Luz e sombra



Teus olhos velam por nosso amor

Já nos meus brilha a chama do

Último desejo


Somos irmãos de sangue, somos incesto

Que se revela mas não finda.

O divino e o maldito, cumplicidade e perdição


Amantes se desgastam e se completam

No afagar-se e deixar-se do dia a dia

E esse amor é como lâmina que

Dilacera o peito e do meio da dor

Jorra ainda último suspiro de amor


Você é teoria e projeto, eu sou o minuto seguinte

És o pé na vida que sustem minha cabeça

Que mora nas estrelas


Somos dois mundos distantes

Que se completam e se desenham

Sob o giz do artista


Vida que não há em si mesma

Pois sozinhos seremos somente

Dois corações partidos


Em nós se explica o desconexo da solidão

Somos arroz e feijão no mesmo prato

Luz e sombra que na mesma tela se completam.


                     J. Sollo
3 comentários

Postagens mais visitadas