EXPLÍCITO



Escancaradamente declaro: sou teu!

Explicitamente confesso te quero em mim

Te devoro a cada sílaba, tua rima me contém



Como tu podes pulsar no silêncio?

Se ouço teu grito pelos ares

No entanto preso o manténs



Que amor louco esse de beijos roubados

Amor vadio que deixa o corpo doente

Que transpira em cada poro

E derrama pelo olhar



Sei que sou tua cria, pois nasci para ti

Gêmeos siameses onde morte é a separação

Nos completamos e somos sina

Mas que conceito somos benção e maldição



Em teus segredos pulso, te faço minha em meu leito

Transbordo em teu corpo de amor

Sou quente pulsante como escarlate

E por minha razão te declaro:

Explicitamente és a dona do meu coração!


J. Sollo

1 comentário

Postagens mais visitadas