ESSÊNCIA


                      ESSÊNCIA

Sou uma estrela sem brilho pra não te assustar
Brilho dentro de mim mesmo
Este brilho somente se revela nos olhos
Donde vazam os raios do amor
Desse sentimento que enche meu viver

Herdarei tudo que se acredite saudade
Só pra que não venhas sentir nenhum vazio
E assim tua boca tenha sempre riso
E de sua alvura eu me encante como outro dia

E assim seguir-te-ei através dos anos
E desejarei de novo tão forte prisão
Nos teus braços, cadeias de fios doirados

Ah! sei que já deliro  no meu versejar
Cadeias de fios! Onde já se viu algo assim?
Pois basta mesmo uma palavra tua
Ou teu olhar sereno pra me deter em mais forte prisão

E ao mirar teu corpo frágil, que sobra num abraço
Não consigo compreender a medida do teu coração
Será porque em sua essência a vida fez de ti mulher?
E pois que em vós se encontram todas as respostas

Eu que julguei possuir grandeza e nobreza tanta
em minha humilde pequenez nunca serei sábio
O bastante pra teu mistério entender.

J. Sollo

4 comentários

Postagens mais visitadas