PSICOSE

Amor sonhado mas que tudo
Te quero acima do real
Por ti mutilei minha vida
Como vidro partido, cortei minhas verdades

Pra não te ver em outros braços
Te prendo em minha mente
Nas mais fortes cadeias sou teu algoz
Mesmo que o teu amor seja pranto
De ti não me comovo, pois só finjo que é assim

Na minha noite estás presente
Minha demência em que não me vejo
Alucinam-me tuas promessas que julguei ouvir
Amo em ti o que tu mesma não conheces
São falsas crenças me dizem, 
Mas pra mim nada é irreal

Te afasto de todos sou teu "Nosferatu"..
E sugo teu sangue pra que em mim desfaleças
Meu mundo é vazio, pois de mim fogem sem razão
Por dias eu sumo, a mente presa ao passado
Não sei mais de mim, ah! eu vivo por ti

Minha vida oh ilusão! Que angústia suprema
Será minha essa loucura, mas julguei ouvir tantos sinais...

E fecho a porta com minhas mãos manchadas de sangue
E adormeço a teu lado na crença insana
De ao tomar-te a vida possa ser eu feliz...


J. Sollo




6 comentários

Postagens mais visitadas