UM ABRAÇO SEM FINAL



Há esperanças dentro dos teus olhos
Neles mergulho pra me encontrar
Dentro de você me realizo homem
Renascido sou menino, me aconchego
Em teu sonhar

Quanto eu busco compreender-te
Mulher! É assim que te chamo
Divina desde os pés, até teu altivo olhar
E me fitas impassível

Por teu regaço, pelo calor de teus braços
Rompo oceanos pra te oferecer dádivas
Todas as perolas que refletem a luz
Revelam meu embaraço diante tal revelação

Tua fé, teu amor são para mim
É teu desejo que eu cresça, fique imenso
Saiba descobrir teus mistérios
Deseja mais que tudo fundir nossa existência

Num fio de voz, num resto de gozo
Teu rosto desfigurado de prazer
Que transcende o físico e o eterno
Unido a ti num abraço sem final. 

J. Sollo

2 comentários

Postagens mais visitadas