AMOR ADOLESCENTE


Não sei mais o que é sentir
Tudo o que conheci
Diluiu-se em tua imagem

Perco o tino de mim
Como "titere" me abandono
Em tuas mãos mimosas
de mulher...

Em meu peito arde
Confusão e doçura
De coisas que nunca vivi

Quisera voltassem os Meus Passos
Pudesse eu de novo me achar
Destino eu chamo a esse amor


Que me deixa perplexo
Não deixa minh'alma Aquietar
J. Sollo
6 comentários

Postagens mais visitadas