BREVE É TUDO BREVE...

Breve é a vida...
Sem gelo? Sem pelo; sem novelo
O copo vazio, lareira sem calor
Brisa que do campo traz frescor


Breve é o sonho...
Música sem ritmo; flor sem perfume
Riso sem gozo, amor sem traição
Mentes inertes, nem lampejos nem razão


Breve é a fé...
Mãos que se unem; nem tudo convém
Se bebo soluço e quantas infâmias
Bocas iradas vomitam cizânia


Breve é o tempo...
Amordaço palavras sem nexo?
Torneira pingando, carros velozes, fundo do abismo
Perigo é tudo o que não duvido

Tudo é breve; breve é tudo


O sonho que não se vive
O tempo que não perdoa
A fé que não redime
A vida que passa à toa


Tudo é breve...

J. Sollo
1 comentário

Postagens mais visitadas